Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

E EU PERGUNTEI-LHE:

-Migas, queres ir ao restaurante?

Migas aos 4 anos

Ela olhou-me, levantou levemente as orelhas e sentou-se, não num gesto de indiferença à questão mas sim no sentido de: não te estou a perceber.

Lá lhe expliquei a nova lei que permite aos humanos levarem os animais de companhia e/ou de estimaçõn (ainda que nem sempre muitos estimados) para esses locais de satisfação culinária, coisa que antes não era permitida. Escutou-me atentamente, (veja-se a foto) mas não pareceu convencida; virou-me as costas (melhor dizendo: o rabo) acercou-se da malga da ração de onde retirou uns dois ou três pedaços que mastigou no kerreck kerreck costumado e foi-se deitar no sofá onde habitualmente se deita quando pressente que vai ficar sozinha em casa. (é verdade, às vezes fica sozinha).

Não me parece assim muito descabida esta permissão porém porque nem toda a gente se "dá bem" com animais e há sempre quem ache que tem direito a tudo (veja-se o caso das passadeiras para peões que são tidas -erradamente- como continuidade dos passeios) a lei deveria ser mais explícita quanto mais não seja porque há quem tenha cães, gatos ou piriquitos mas também há quem possua cobras e lagartos, ou até (sabe-se lá) cabras, porcos ou (imagine-se) chitas, leões ou elefantes. O facto da permissão depender da vontade dos donos dos restaurantes não invalida atritos e confusões tanto por parte dos donos dos animais como dos restantes clientes etc., etc.

Parece-me que a vontade ser inovador ofusca a falta de condições para o ser. Antes de mais falta-nos a sensibilidade de gerações em que os animais deixaram de ser considerados como coisas mas sim como seres vivos e com necessidades próprias (ver o caso inglês, por exemplo).

Mais uma vez os nossos legisladores (que nunca sabemos quem são) meteram a carroça à frente deixando-se ficar -perdão- deixando as bestas ficarem lá atrás.

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D