Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

TESTES, TESTES e + TESTES

nariz P1050477.JPG

Aceito que são necessários mas porra, já não tenho nariz para tanto teste. É que foram aí uns 10 num curto espaço de tempo. E aquilo incomoda, mas incomoda que se farta. Dizem-me: se estiveres descontraído, não custa nada. Não custa? Vasculham-me as profundezas nazais e aquilo não custa nada? Custa e não é pouco; e já agora, imaginem o que seria fazer um teste destes a um elefante

O "DIA SEGUINTE"

Isto dum gajo se sujeitar a uma operação cirúrgica, remechendo-lhe as entranhas, é muito desagradável e doloroso em especial nas 24 a 48 horas seguintes. A vontade de me expressar num vernáculo ordinário, mesmo sabendo que não cura o sofrimento, é incontronável. E disse-o não uma nem duas mas muitas vezes. As dores não desapareceram o desconforto também não, mas até pareceu que sim. Digamos que é o poder da palavra! Hoje, com o ventre já desagrafado (numa espécie de "acabamentos finais") estou, a conselho médico, confinado ao galinheiro onde o tempo corre devagar demais para o meu gosto. Vou pedir ao Pai Natal, por carta via DHL para ter a certeza que é entregue em mão, em 48H máximo, um alívio de dores.

FINALMENTE EXPULSO

Finalmente fui "expulso"! Chegou ao fim a minha estadia nas renovadas instalações da Rua da Junqueira em Lisboa. Foi um pouco mais do que pouco tempo mas ainda assim foi tempo demais.

Para além da "facada" prevista foram dias a comer (uma dieta com capacidade de matar qualquer um; eu safei-me), ora deitado, ora não, percorrendo corredores para não aceder aos chamamentos da cama nº 16 que todo e todos os dias me tentava num chamamento mudo mas muito sujestivo. Voltei à normalidade (?), com um ventre decorado por umas quantas cicatrizes e que bem podia ser ilustrado com algumas tatuagens se eu fosse amigo de agulhas, o que não é o caso. Até podia desenhar-se um mapa do tipo de caça ao tesouro, imagine-se!

Momentos vários

A vida é uma sequências de muitos momentos, soltos ou interligados, numa viagem que sabemos quando começa mas cujo fim nunca sabemos quando será; e quando chega nunca sabemos o que fazer, nem como fazer o que tiver que ser feito. Não que eu pense que já esteja chegando o meu fim, nada disso, (eu não tenho a certeza de me finar), todavia "a gente" tem que estar preparada, né? Factos importantes: a realidade dos últimos meses tem sido crítica envolvendo diversos elementos da família (até a Migas, coitada que fez 11 anos no dia 2), incluindo eu a quem foram descobertas coisas a mais, do que era suposto, nas minhas tripas. Cortes, extracções e tratamentos é o que se segue logo que a covid o permita. Foi por isto que estive ausente, (sem vontade de falar, de pensar, de querer estar só em silêncio e  todavia desejando, por momentos, uma companhia), e assim se manterá suspensa a vida no galinheiro até que "os astros" sejam mais favoráveis. Mas não pensem que se livram de mim com facilidade. Como dizia "o outro": i'll be back.

A MIGAS

Migas P1050378.JPGAqui, neste meu galinheiro surgiram maleitas nos seres vivos desta restrita comunidade famililar, desde as plantas e flores que ganham fungos, cagadelas de pombos e de outras maleitas (com nomes em latim mas que eu desconheço por completo), até à Migas que teve que ser operada de urgência (convalescente conforme imagem em anexo). Está a recuperar bem e não se prevêm sequelas, mas numa vida de cão, vá-se lá saber, né?

2 anos depois, A FONTE

A FONTE e o RUI confundem-se:

ela é ele porque sem ele não existiria a FONTE!

5º encontro Braga 03.JPG

O Rui (e a sua Fonte, a ordem é arbitrária), foram/são ainda o elemento de ligação necessário e obrigatório que colou muitos amigos em redor dos seus temas, ideias e enigmas (enigmas esses onde eu raramente acertava nas respostas). Já decorreram dois anos desde que ele nos deixou e no entanto em todo este tempo a sua presença não deixa de se fazer sentir sempre que passo nesta rua da blogosfera. É verdade que tu já não escreves pá, mas nada me impede de voltar a ler-te sempre que queira visitar a tua Fonte. Não sendo exactamente a mesma coisa sempre é alguma coisa. A saudade da tua presença física é constante e a tua lembrança não se desvanece na nossa memória, querido AMIGO! Não é possível terminar este meu texto sem te pespegar um valente e etéreo XÔXO !!!

§-na foto acima, em Braga: Lena, Rui, Janita, Ricardo

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub