Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

PRIMAVERAS há muitas...

O início da Primavera é sinónimo de novas vidas a florescerem e daí que seja aceite como o dia da árvore. Desta vez escolho mostrar o embondeiro porque é africano e é um exemplo de resistência a ventos, calores e demais intempéries a que alguns países africanos (a designada África negra) estão sujeitos, como acontece actualmente em Moçambique, Zimbabué e Botswana. Porque (tal como os chapéus) Primaveras há muitas e nem todas são belas, floridas e perfumadas...

Related imageimagem copiada de: https://zap.aeiou.pt

RIR ou CHORAR ??

Quando uma notícia dá vontade de rir à gargalhada e ao mesmo tempo provoca desejo de chorar é de "endoidar"!

O coso é este: a um agricultor foi atribuido um tractor novo, que esteve armazenado à espera (apesar de já registado em seu nome) para lhe ser entregue (porque o que tinha morreu no enorme incêndio de Pedrogão, em 2017).

Eis senão quando o agricultor recebeu uma notificação de multa porque "o tractor" foi apanhado a circular a mais de 100 à hora na zona de Odivelas/Lisboa. Ou seja: já estava a achar ainda antes de estar na posse efectiva do referido veículo que, repito, esteve "guardado" num armazém da responsabilidade (creio) da respectiva Câmara Municipal.

Esta situação não parece um quadro de comédia de uma qualquer revista à portuguesa?

Porque é para rir mas também para chorar se pensarmos na forma como são tratados os portugueses que não têm voz. E não fora o profissionalismo de alguns jornalistas que se dão ao trabalho de investigar e publicar casos como este, jamais este agricultor "ganharia" um tractor novo.

PHOTO ARK em Lisboa

Se uma imagem vale mais do que mil palavras então para esta mostra com + de 100 entre fotografias, slides e videos não há palavras que cheguem.

Related image

Lobo Alfa.jpgLobos.jpg

Foi uma visita rápida (decerto que vou repetir com mais tempo) e não podia deixar de fotografar as fotografias dos lobos, que são dos animais selvagens os meus preferidos sobretudo desde que Felix Rodrigues de la Fuente me ensinou a admirá-los! Até Maio vou lá voltar.

Esta "Arca de Noé" do fotógrafo Joel Sartore está na Cordoaria Nacional de Lisboa até 5 de maio de 2019, das 10 às 19Horas.

O Dia da (Mulher) TERESA

Não sei se esta foi a última fotografia que ela tirou mas foi com toda a certeza a última que eu lhe tirei, quando no nosso 4º encontro em S. Pedro de Moel. (saudades)!4º enc SPMoel 13.JPG

Mostro-a porque hoje ela completa mais um aniversário e decerto não será somente uma coincidência ser também a data em que se comemora "o dia da mulher", que, apesar de algumas reticências que possamos ter em relação a este tipo de efemérides, não pode deixar de ser também e sobretudo, o dia desta MULHER (que continua viva na nossa memória). PARABÉNS TERESA!

CARNAVAL SEM MÁSCARAS

Chapéu 01.JPGMáscaras e/ou disfarces de Carnaval nunca foram uma "ópçõn" para mim muito embora me desse à "diverssõn" noites adentro. Normalmente escolhia um adreço fácil de pôr e de tirar para que não se tornasse num impecilho caso se proporcionasse um "daqueles" encontros imediatos onde as vontades coincidiam. Daí que as escolham foram sempre chapéus, gorros, bonés ou outros objectos fáceis de tirar.

Os sempre presentes

Não há presépio que os não tenha, sempre lá atrás, meio escondidos numa pose de simples figurantes para confirmaçõn de que a coisa aconteceu num palheiro. Porque os tempos são outros há que actualizar o conceito tanto mais que cada dia é mais difícil encontrar um palheiro em condiçõns, e vai daí a virgem e o carpinteiro trocaram o estábulo por um resort cheio de mordomias (massagens, fenshui, banhos de lama, etc.) deixando a vaca e o burro entregues a si próprios.

Figuras presépiais.JPG

Diz a vaca: este ano não temos o miúdo a chorar toda a noite e a mijar na mangedoira...

Diz o burro: enfim sós...

Diz a vaca: não te ponhas com ideias!!!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Desejo um BOM NATAL quer para os que por aqui passarem, quer para os outros.

Afinal os amigos estão sempre presentes né?

MMXVIII

Este ano 2018 não tem sido nada que preste (à excepçõn do facto relevante -e que bastante valorizo- de estar vivo).  Numa breve reflexão sobre os últimos meses pasmo como tanta coisa desagradável é possível acontecer num curto espaço de meia dúzia de meses. É certo que de trás já se viam alguns sinais mas porra, também não era caso para chegarem todos ao mesmo tempo. Se ainda fosse o euromilhões (onde tenho aplicado irregularmente alguns €uros, vá que não vá; mas qual quê! À parte dois ou três últimos prémios (num total por atacado de 8,14€), nada que se veja de facto. Mas este meu texto não é propriamente para um desenrolar de lamentos; é somente para dizer que ainda estou vivo (àh, já disse ali acima), e sobretudo para agradecer à Janita o post que me dedicou no seu cantinho, e que é 1 mimo, quer o post, quer o cantinho. Obrigado pá!

Até à volta!

Os animais nossos amigos

Related imageImage result for insects Image result for cao e gato

Não gosto de touradas como também não gosto dos safaris onde se caçam "trofeus" só porque sim (+ uma tradição secular), nem dos canis, nem de gatis, onde se amontoam cães e gatos "acondicionados" em jaulas.

E para ser sincero também não me sinto à vontade para estar num restaurante a saborear uma posta mirandesa se na mesa ao lado estiver um rottweiler ou um doberman ou outro, (ainda que acompanhados pelos respectivos donos) a olharem-me fixamente, de línguas penduradas salivando só pelo "perfume" que lhes chega às narinas.

Sou pela protecção dos animais, porque não são coisas, todavia consciente de que há animais mais animais do que outros, ou seja:

-Repudio a matança de golfinhos, tubarões e baleias todavia não sinto que seja um crime a apanha de sardinhas, nem  a recolha de percebes, nem a de ouriços do mar (atenção aos tamanhos) nem uma cabidela (que implica a morte de um galináceo), sem menospresar um polvo à lagareiro ou um bacalhau à minhota.

-Acarinho com facilidade e sem preconceitos um "hamster" porém uma ratazana de esgoto não tem definitivamente a minha simpatia.

-E se aprecio o esvoaçar colorido de uma borboleta não me coíbo de esmagar um mosquito que me tenta sugar uns miligramas de sangue.

Repito: não gosto de touradas e jamais tratarei mal um animal.

Mas como digo, depende de que animal estamos a falar porque:

-entre uma airosa libelinha e uma esverdeada mosca varejeira...!?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D