Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

FAZER ANOS

Risos e Sorrisos

Isto dum gajo (eu) “fazer anos” não é mau. Um gajo faz os anos que tem que fazer, por obrigação mas também sabendo que os não fazendo, nem que seja uma só vez, corre o risco de não mais voltar a fazê-los. Esta é a razão porque os tenho repetido desde o primeiro ano após o meu nascimento e estou decidido a manter este hábito. Poderão dizer é uma espécie de vaidade ou até de uma presunção perante a sociedade, mas isso pouco me importa; enquanto eu tiver capacidade e vontade para tal vou, ano após ano, continuar a fazê-los.

Se bem (não) me lembro foi assim que aconteceu:

 

nasci na madrugada calma duma noite agreste,

de chuva farta e violenta que fustigada por forte vento

ressoava nas telhas da casa em ondas intensas,

como um tambor em ritmo descontínuo.

As ruas de terra abriam-se em carreiros

por onde a água corria sem rio a onde chegar.

Os trovões lá bem longe quase não soavam

e dos relâmpagos nem um brilho se via.

Lá fora o escuro!

A chama do candeeiro poisado na mesa

não tinha força para combatê-lo.

Passavam as horas e no entanto nunca mais chegava a hora.

Mas chegou!

Chegou quando era madrugada.

Cheguei quando lá ao longe na torre da igreja soaram as 6 horas na forma de badaladas.

Foi de madrugada que nasci. Era a madrugada de nove de abril.

Não sei se é por isso que gosto das madrugadas.

Mas gosto!

 

Sem certezas acredito que "a coisa" foi (+ ou -) assim!

HOJE é DIA da (Mulher) TERESA

A data de 8 de Março é o dia da TERESA e é também o dia da MULHER. Coincidência? Não sei, mas sei que isso pouco importa porque o que importa mesmo é uma vez mais comemorar a data de nascimento desta nossa divertida amiga, (agora ausente porém  somente fisicamente).

4º enc SPMoel 06.JPGNeste encontro (o 4º) em S. Pedro de Moel "apanhei-te" de copo na mão em amena conversa com o João (olha, inadevertidamente versejei); este encontro foi, sem o sabermos, uma despedida: a tua, a minha, a nossa...  Para ti TERESA, sempre viva na nossa memória, um infinito beijo!

ANTOLOGIA DO PEIDO* (1ª PARTE: a teoria)

* tema destinado sobretudo aos conhecedores do assunto, a interessados indiscriminados ou a potenciais fornecedores da matéria em causa que sabemos ser extremamente volátil.

A extraordinária ciência sobre o humilde peido, segundo o autor Stefan Gates.

No que respeita à humildade nada posso dizer mas quanto ao peido sou completamente a favor. Sei que é assunto sério! Mas é praticamente impossível não rir (ou no mínimo expressar um sorriso) quando ouvimos "aquele" som mais ou menos prolongado emitido por um cu, que não o nosso.Em média, uma pessoa saudável peida-se cerca de

O estudo afirma que o peido se escapa do casulo  «15xdia/pessoa», o que além de não cheirar bem, me suscita diversas questões, tais como:
1-como foi efectuado esse estudo?, por rácio entre os cus mais e os menos "produtivos"?
2-que métodos de medição foram utilizados?, auditivos, olfativos ou ambos?
3-foram considerados volumes de som e odor ou somente um deles e porquê?
4-as "escutas" foram feitas com conhecimento dos respectivos emissores?
Ainda e em complemento a este estudo (do peido) onde é que entra, isto é: sai, a bufa? Será que a discriminação chega aos conteudos fágicos?
Eu contribuo involutária, mas também voluntáriamente, para essa estatística não me coibindo de ultrapassar o rácio referido, mais sonora do que odorificamente.
Mas isto é relativo, e como tudo na vida: cada cu sabe de si e expressa-se como pode.

Image result for flatulência

Nota final: a peido dado não se olha o dono!

O REGRESSO

De regresso a casa!! Foram dias, foram noites, foram tormentos e lamentos e outros elementos que me levaram por ali e além, e por acolá também. Mas como não há mal que sempre dure e bem que não acabe, estou de volta (ou como diria o "outro": i'm back!). Isto dum gajo ser um organismo composto por outros organismos que por sua vez estão organizados num equilibrio (+ ou -) perfeito porém periclitante, ser susceptível de sofrer um acidente  devido a um pequeno abuso (pormenores que acontecem, sobretudo em tempo de festas), é uma chatice! Mas como viver sem esses pequenos abusos? Quem gosta de comidas sem sal? Nem os que estão doentes. O pior de tudo foi a obrigação de ingerir uma canjinha. Senti-me um verdadeiro canibal e deu origem a vários pesadelos nocturnos onde não faltaram gritos e berros provocando grande alvoroço no galinheiro de circunstância. É uso dizer-se: ano novo, vida nova! Pois que seja nova mas que não seja insonsa!

A CAIXA DE CARTÃO com recheio

Nesta passagem de ano deixei-me das tradições habituais: nem cuecas azuis (nem doutras cores), nem passas, nem dinheiro na mão (os 20€ nunca mais apareceram), nem demais etecetras, que da última vez a coisa não correu bem. Desta vez fiquei-me pelo "trivial e croquetes" na companhia de uma amiga douriense recheada com duas "amigas"!

EU ESTIVE ONDE ELA ESTEVE COM O RECHEIO QUE LÁ ESTAVA.

Esteva dois  P1040787.JPG

AGORA ESTOU ONDE ELA ESTÁ SEM O RECHEIO QUE LÁ ESTEVE!

Esteve zero  P1040789.JPG

PARA TODOS UM 2020 DO MELHOR E QUE + DESEJEM.

NATAIS HÁ MUITOS

Há tantos que já lhes perdi o conto. Não me lembro de todos mas recordo uns quantos; uns que foram divertidos, outros que nem por isso e outros ainda que são de esquecer. Cada Natal é cada vez mais electrónico e o menino Jesus já apareceu de fato espacial recusando a mangedoura empalhada trocando a mamada na mama materna por um shot de áraque no que foi acompanhado pelo padrasto (que nunca se negava a emborcar tudo o que não fosse água). Neste ano adivinho um Natal "morno", sem relevantes motivos para comemoraçõns, excepto o facto de continuar vivo, eu e todos os que me acompanham evidentemente. Não é pois de estranhar o diálogo de São José com a vaca do presépio (a que assisti por mero acaso).

são jose e a vaca P1040783.JPG-Òh vaca este ano estás sozinha? E o burro não vem?

-Não! O papa despedio-o e ele emigrou para hollywood; parece que até já entrou num filme.

-Humm, afinal ele burro não é!!!

-Não é não. Burra sou eu que só arranjo trabalho um mês por ano!

Nota informativa: naquele tempo as vacas eram enoooormes

Para todos um bom NATAL!!!

UM DIA CINZENTO

Em tarde fria, de chuva e de vento

Com neve à mistura e um céu cinzento,

Fico à janela olhando a minha rua

Sem vida, sombria, vazia de gente

 

Nem flores,

nem pássaros,

Nem cães vadios

Se vêem nas ruas

Nestes dias frios

 

Quisera ter o poder

E uma paleta de cores,

Para nestes dias tristes

Lhes mudar os humores.

 

Pintava a neve a chuva e o vento

De cores garridas, lindas, brilhantes.

As bolas de granizo não as esqueceria

E coloria cada uma d’alegres cores berrantes.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D