Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A "MORTE" DUM CANGALHEIRO

De fato preto completo, calça, casaco e colete, gravata igualmente preta e camisa branca, alva de neve, é como sempre me apresento na casa de quem me chama para me encarregar do funeral do ente querido da família, chorosa pela perda desse familiar acabado de se finar.
Não sou dado a constrangimentos nem é minha função agir com choraminguísses, mas a tal não me recuso se considerar que algumas lágrimas por mim vertidas podem significar uma percentagem adicional no preço a cobrar que proporcione um razoável lucro extra.
Depois das formalidades, dos cumprimentos e pêsames da praxe, olho atentamente para a cama onde deitado permanece o defunto e, avaliando o aspecto do móvel, da colcha e dos restantes “panos”, dou um aceno de cabeça sugerindo (a quem vai ter que aceitar as condições), que me acompanhe a outra divisão da casa. Por experiência sei que com um homem é mais fácil de negociar pois quase sempre aceitam (e pagam sem protestar), o que lhes proponho; mas desta vez foi uma trintona, neta do falecido, que me acompanhou até à sala. Habituado que estou na avaliação de corpos (mortos) apercebo-me de imediato, enquanto a sigo pelo estreito corredor, que a neta do falecido é bem boa e merecedora de um bom “enterro”, com direito a “requiem”, missa cantada e tudo e tudo e tudo! (capaz até de ressuscitar um morto...)
Desta vez, porém, a coisa não correu da melhor maneira:
-caixão de luxo, almofadado e com entalhes e relevos exteriores?
-Não!
-coroas de flores (a florista sempre me dá uma comissãozita)?
-Não!
-velório noturno na funerária com catering para familiares e amigos?
-Não!
-padre (que partilha um aconchegozito monetário) para acompanhar o “querido avôzinho” à última morada...
-Não!
-Mas minha Senhora...
-Nada disso é preciso; o meu avô vai ser cremado como era a sua vontade, e por isso não são necessários todos esses enfeites que de resto ele nem tem possibilidades de apreciar. Além disso ele detestava padres e gatos pingados.
-Oh minha Senh...
-Não entenda isso como um caso pessoal; só lhe estou a referir para reforçar que dispensamos todos os “ornamentos” que são usuais nestas situações porque o meu avô sempre criticou esse tipo de, como ele dizia, fantochadas.
Já se passaram dois anos. Este foi o último funeral que fiz e que rendeu pouquíssimo conforme se deduz. Estou muito preocupado! A crise é tão, mas tão grande, que os familiares dos possíveis defuntos os alimentam, levam-nos ao médico e dão-lhe remédios e mézinhas para que não morram, poupando assim o custo de um funeral.
A continuar esta situação em que não morre ninguém, não me restará outra solução senão começar a matar potenciais clientes para garantia da minha subsistência, caso contrário ainda morro eu!!

ilustração copiada de: noticias.r7.com

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D