Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A PERPÉTUA! (mulher de fibra e de convicções firmes)

-Eu...?! Eu escrever para a "Gazeta"? Tás completamente parva, ou quê? Eu sei lá escrever alguma coisa de jeito, pá; se eu nem escrevo ao "meu velho" quando preciso d'algum, vou agora pôr-me a escrever para a "Gazeta" sem saber o que dizer!? Isso é qu'era bom...

-Mas...

-Eh pá, não escrevo nada! Aliás nem tenho assunto que possa interessar a quem quer que seja, e além disso não tenho jeiteira nenhuma para escrever e nem sei que palavras hei-de usar de modo a que possa interessar alguém a ler o que eu possa vir a escrever. Se nem o meu namorado se interessou pelo que eu escrevo...

-Bem, mas...

-Ah, não acreditas?! Então fica sabendo que quando ele estava na tropa eu escrevi-lhe uma carta, toda amorosa a apaixonada, e aquele tosco nunca foi capaz de a ler; calcula como é que eu fiquei quando descobri a dita carta no meio de diversa papelada velha, dentro do mesmo envelope já amarelecido pelo tempo, e ainda por abrir, poucas semanas depois de termos cumprido os cinco anos de casados. Eh pá, deu-me cá uma ira, subiu-me o sangue à cabeça e fui-me a ele com uma gana tal (eu quando me enervo, ai...ai...ai...), que o desgraçado ainda hoje, já lá vão mais de oito meses, não consegue desfazer o nó que lhe fiz no pescoço nem meter no lugar os olhinhos que continuam pendurados junto ao nariz a olhar para o bigode. Ficou de tal maneira que eu nunca sei se ele está a choramingar ou se tem o pingo a cair; mas lá vai andando, coitado, com aqueles lindos olhos verdes a balançar, todo tremeliques, e a soltar uns grunhidos que nunca chego a perceber se é para me dizer que me ama ou se é a pedir-me desculpa por nunca ter lido a minha cartinha. Ora, voltamos ao ponto de partida: 'tás a ver que não há razão que me leve a pegar numa caneta para tentar escrever para a "Gazeta" e a contar seja o que fôr, pois nem tenho jeito nenhum para isso, nem saberia o que haveria de escrever. O que de resto nem é de admirar pois se a minha grande paixão não é a escrita nem tão pouco a leitura, porque raio é que eu haveria de saber escrever...?

-Eh pá, mas porque é que...

Anh?! Qual é? Eh pá, não escrevo! Não, pá! Não insistas que eu não quero. NÃO QUERO!!! CHIÇA!! És teimosa! Mau, mau, já estou toda enervada, e olha que eu quando me enervo, ai... ai... ai...!!

-Gruhmfg.....

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D