Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

Os comentadores políticos são como...

...cogumelos que nascem por gestação espontânea em tudo o que são terrenos húmidos e pantanosos. Portugal deve ser dos poucos países onde qualquer político que perca assento nela (na política) tem à sua espera lugares onde vai buscar o seu sustento (há quem lhes chame: tacho, mas isso é certamente má língua quiçá de gente invejosa). Até como comentadores políticos (ou da política?), seja da nacional, seja mesmo da internacional. Aqui à tempos dei-me ao trabalho de contá-los e eram para cima de 20, desde os de direita aos de esquerda, distribuídos pelos diversos canais, incluindo os de acessos restrito, ou sejam, os canais por cabo. E estes entendidos na matéria jogam um campeonato pela disputa do saber, porque cada um sabe mais do que os outros "seus colegas" (pelas audiências lutam as TVs).

O exemplo mais recente é o de LMM. Logo que o Prof. Marcelo saiu de campo o Luisinho subiu à 1ª Liga.

LMM na 1ª Liga

Se eu tivesse que legendar esta imagem diria:

-como comentador eu (ele) sou um brinquinho!

Na Memória, AGOSTINHO DA SILVA

A última conversa com Agostinho da Silva

Em 1990, quatro anos antes de morrer, a RTP gravou vários programas em que Agostinho da Silva dialoga com diversas personalidades. Ontem, aliás já hoje porque foi depois da "meia noite", foi transmitida a meia hora de conversa com Maria Elisa. Na RTP Memória, note-se. Lamento que neste caso, como noutros de importância e interesse semelhantes, não haja divulgação adequada e também não seja escolhido um horário mas "acessível" para quem queira assistir. Se calhar é por não "ajudar" às audiências ou então é por haver uma grande proliferação de pessoas que tem coisas para dizer e que sabem como dizê-las; e são tantas que até podiam entupir as programações, né?

Não sei quando será emitido o segundo programa, possivelmente na madrugada da próxima 2ª feira, que é para não baralhar os interessados.

me esqueci de dizer o título do programa:

CONVERSAS VADIAS.

ALLÔ, ALLÔ

Evidentemente que tenho que estar contente por ter voltado a encontrar M. Renée e a sua entourage, agora na RTP Memória. É (para mim) impossível não continuar a desfrutar desta série que (sem esquecer as tragédias e os dramas que foram) mostra pela comicidade quão ridículas foram as decisões Hitlerianas, dele e dos seus acessores.

Dia 18 (é hoje, é hoje) foi o DIA...

...escolhido para nos encontarmos em Lisboa, não propriamente para enchermos os estômagos mas sobretudo para reafirmarmos as amizades virtuais, transformando-as em reais. A foto que abaixo está visível só contempla os elementos masculinos é verdade; mas isso porque o fotógrafo, M. Goscinny, fê-la precisamente no fim do evento, quando as senhoras foram ao WC (que como é sabido nunca vão sozinhas).

O almoço pelo traço de Goscinny

A QUESTÃO das FARINHAS

E eis senão quando se descobre que as farinhas que eram do mesmo saco são afinal farinhas mais farinhas do que as outras farinhas e agora todos querem fazer bolos!

Parece que em tudo isto há farelo em demasia.

ilustrações copiadas de: ssomethingsweet.blogspot.com e blog.chicomania.com.br

18 de Outubro é a data, é o DIA

ENCONTRO DE BLOGGERS - Clique no selo

Faltam poucos dias para um encontro, o segundo, entre uns quantos amigos que com (ou mesmo sem) sede de têm reunido empurrados pelo dono da fonte do Espírito Santo (não confundir com sal nem com salgados) com o simples propósito de estarem realmente juntos intensificando a ligaçõn virtual já existente. Eu, que já tenho uma falta de comparência, vou estar presente, não só para evitar reprovar por faltas mas principalmente porque é o prazer de com todos conviver e a todos abraçar; (claro que ao Ferreiramigo o abraço terá que ser enorme e ao Rui ja está prometido 1 xôxo).

Última nota: desenganem-se os que pensem ser a fonte do Espírito Santo o mesmo que a fonte da juventude porque é uma fonte que nem água tem; só verte ideias!

http://koktell.blogs.sapo.pt/desencontros-180446 Daqui alguns faltarão e outros não, mas bem vistas as coisas todos eles e outros mais, presentes estarão! (e a Teté também).

Eu é que sou a MIGAS

Migas aos 5 anos

Hoje é o meu 5º aniversário o que em parâmetros caninos deve corresponder aí a uns... é só fazer as contas.

Para ladrar a verdade tenho que dizer que caí num galinheiro sossegado, com uma família porreira (cama e mesa, sempre limpa aquela e farta esta) pelo que não tenho reparos a fazer para além de alguma parvoíce do meu dono mas que não é grave ainda que às vezes...

Às vezes quando saímos (para eu me aliviar quer de líquidos, quer de sólidos), tem umas ideias destas: atira para longe uma bola amarela e depois incita-me para a ir buscar; eu vou, trágo-a e deixo-a aos pés dele. E ele volta a atirá-la para longe e lá vou eu outra vez buscá-la para que se volte a repetir a mesma coisa uma e outra vez.

Nunca percebi se ele quer mesmo a bola ou... não!?

Eu não digo nada, mas acho que ele não "bate" bem.

JOSÉ VILHENA morreu hoje!

Muitos foram os cartoonistas portugueses que dos cartoons se serviram para criticar a sociedade à época em que viveram; talvez o mais conhecido seja ainda Bordalo Pinheiro cujas imagens quer em desenhos, quer em esculturas cerâmicas continuam a ser procuradas e admiradas. José Vilhena não terá sido menor ainda que não se conheçam loiças por ele imaginadas; ele era mais de textos e desenhos de figuras de exagerado perfil com que criticou a vida portuguesa que observava de perto, ou mesmo o que percebia de longe. Por isso não poucas vezes foi detido o que lhe permitiu conhecar uma faceta "social" que de outro modo lhe seria alheia.

Morreu hoje! Pelo que me ensinou, divertindo-me, repito-lhe o meu obrigado lamentando o seu fim aos 88 anos o que não sendo pouco tempo não tinha que ter, todavia, terminado.

É verdade que ninguém morre de facto enquanto for falado e recordado, e José Vilhena tem a vantagem de poder continuar vivo atravez da leitura dos seus textos. Amanhã vou à estrela, e por isso: até amanhã páh!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D