Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RIR É BEM MELHOR!!!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

A MENTE TAL COMO OS PÁRA-QUEDAS FUNCIONAM MELHOR QUANDO ABERTOS!

O "amigo" PEDRO

 

Numa ideia de aproximação às massas (as pessoas e não os farináceos), ao amigo Pedro foi dito que escrevesse umas coisas no facebook no sentido de o aproximar “da malta”.

E ele escreveu.

E voltou a escrever.

E insistiu!!

Convencido que teve sucesso? Talvez…

É que quando um gajo “embica” numa coisa, acredita nela independentemente da parvoíce que é! Mais ainda quando à sua volta os lambe botas lhe afirmam que:

-Óptimo, óptimo, esteve muito bem! Muuuuito bem!

Eis senão quando o amigo Pedro enfrenta a manifestação de um grupo de reformados que protestavam contra as medidas que ele -o amigo Pedro y sus muchachos- decidiram implantar. E lá foi ele todo sorridente e ”sem medos,” justificar as medidas governamentais, dialogando com alguns dos (reformados) manifestantes!

Não achei mal que o fizesse pois mesmo reformados, os velhos ainda votam, né?

Porém, e nestas coisas há sempre (pelo menos) um porém, gostaria de ter visto o amigo Pedro assumir a mesma atitude no protesto (e foram vários e por isso também várias as oportunidades de o fazer), feito pelos estivadores.

É que isso de dar o peito às balas não é exactamente a mesma coisa frente a armas de ar comprimido ou de caçadeiras, (mesmo que estas nem disparem coisa nenhuma).

Há uma frase muito portuguesa que diz: quem tem cuelho..., tem medo!

BOBOS há MUITOS.

Em tempos que já lá vão (era assim que a minha avó começava os contos para me

adormecer), os reis tinham uns bobos que os divertiam e mais a sua corte, durante e depois dos jantares e das ceias, fazendo malabarismos, dançando e contado histórias do que se passava na corte, sempre com um tom jocoso mas ao mesmo tempo falando verdade. Ou seja, faziam-se parvos (os bobos) e a coberto dessa parvoíce revelavam verdades incómodas que até os reis nem sempre gostavam de ouvir.

Mas isto foi antigamente, que os "reis" de agora têm outro tipo de bobos.

Os bobos de agora não são parvos;dizem mentiras como se fossem verdades, são malabaristas de ideias e  contorcionistas de opiniões, para agradarem aos reis do momento os quais, aliás, não querem outra coisa que não seja um calmo passeio na companhia de amigos, num relvado florido!

Bobos há muitos, quer ao nível de relvas, quer a níveis bem mais altos -trepadeiras- e de maior influência!

ilustrações copiadas de:

http://imagenscomtexto.blogspot.pt e http://www.recreio.com.br

LAURA LINNEY

 

 

É a protagonista da série “C” que a SIC está transmitindo.

Há bastante tempo que assisto no cinema às actuações desta excelente actriz (que na minha perspectiva tem sido injustamente deixada para 2º planos), cujas actuações são sempre relevantes e convincentes. Sem retirar o mérito a uma Júlia Roberts (por exemplo), acho que Laura Linney é tão ou mais “melhor actriz” do que aquela, e outras, favorecidas pelo star sistem made in USA.

Talvez lhe falte precisamente a visibilidade que a televisão proporciona para se perceber quão boa actriz ela é.

Caso ainda não tenham assistido, façam um favor a vós próprios e vejam.

Porque é um prazer vê-la representar!

§- e não é necessário pedir factura!

PELOS CABELOS.

Eis senão quando dou de caras com esta informação cabeluda.

1.700 cabelos? E em tão pouco espaço de tempo? É obra!!!

Bem, eu não sei que tempo é necessário para acordar 1.700 cabelos; e então para acordar tantos novos cabelos… Porque se são novos, quando é que adormeceram?

Adiante!

E penso (eles andem aí), que esta é mais uma chinesice. Sim, porque somente um chinês teria paciência (segundo a crença popular) para, debruçado sobre a cabeça de um ex-careca, contar tanto cabelo, atestando da sua correcta quantidade.

Mesmo não sendo o meu caso (porque tenho uma cabeleira farta e completa), não deixo de pensar o seguinte: como é que um ex-careca poderá ter a certeza que a quantidade de cabelos adquirida/acordada está de acordo com o publicitado/prometido?

Será obrigado a contratar outro chinês para proceder a uma recontagem?

O BOM da CLIX nem sempre é...

...OPTIMUS!

Num súbito e inesperado clix clique, enquanto "blogava", interrompeu-se a comunicação deixando-me sem net e sem telefone fixo (que ainda mantenho sim senhor), por volta das 0 horas da 2ª feira uma semana atrás.

Não tivesse eu telemóvel e restar-me-iam os sinais de fumo, os reflexos de espelhos, ou gritar à janela para comunicar com o mundo exterior. Claro que podia sair de casa. E saí! Mas quando pretendi escrever textos nas paredes e alguns comentários aos comentários fui impedido e quase, quase, fui multado.

Restou-me pois aguardar o restabelecimento da coisa, o que se verificou de ontem para hoje.

Claro que os 8 dias de ausência de rede devem ser-me descontados na próxima factura; mas pelo sim, pelo não, vou esperar sentado.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D